Tempos românticos da MPB

Evento histórico Música
Milton Parron
Escrito por Milton Parron

Morreu em maio de 2002, e infelizmente já caiu no total esquecimento, Moreira de Castro, uma figura muito querida, portuguesa de nascimento, que veio para o brasil com apenas dois anos de idade. Quando jovem se esforçou para ser cantor o máximo do glamour nos anos trinta e quarenta. Não deu muito certo, até porque, não tinha o vozeirão e a afinação exigidos dos intérpretes naquela chamada “fase de ouro do rádio”. Mesmo assim ele conseguiu gravar um disco com a ajuda de um dos maiores compositores e excepcional produtor musical que era seu amigo, o inesquecível João de Barro – Braguinha:

Somente com Nelson Gonçalves, Adelino Moreira de Castro teve mais de 300 composições gravadas. Entre outros sucessos, com Nelson e outros intérpretes, destacam-se: A Volta do Boêmio, Deusa do Asfalto, A Flor do meu Bairro, Negue, Escultura, Ciclone, Fica Comigo Esta Noite, Última Seresta, Enigma, Êxtase, Revolta, Doidivana, Fantoche etc. A entrevista, com o trecho em destaque, me foi concedida em 1999 pra o programa MEMÓRIA que é transmitido pela rádio Bandeirantes AM 840 e FM 90,9, aos sábados às 23h00 e domingos às 05h00.

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.