RÁDIO, VEÍCULO DAS GRANDES EMOÇÕES

Sem categoria
Milton Parron
Escrito por Milton Parron

25 de setembro, Dia do Rádio. Nessa data em 1987, a Bandeirantes comemorava 50 anos de existência. Foi um dia inteirinho de reminiscências exaltando a importância do veículo rádio incomparável na agilidade da informação, inigualável na prestação de serviço e proporcionador de entretenimento para toda as idades. É o companheiro inseparável nos momentos de tristeza, de alegria e das grandes emoções, principalmente aquelas que o futebol proporciona, como bem lembrou o narrador Fiori Gilliotti no Dia do Rádio em 1987:

As emissoras de rádio atuando conjuntamente, tendo como alvo apenas o melhor para seus ouvintes, produzem extraordinárias coberturas, como essa referida pelo saudoso Fiori Gigliotti relacionada com o mundial de 1970 no México. A Rede da Copa, em 1970, foi formada pela Bandeirantes, Jovem Pan e Nacional e seus narradores titulares foram Fiori Gigliotti pela Bandeirantes, Joseval Peixoto pela Jovem Pan e Pedro Luis pela Nacional. A propósito do gol de empate da Itália, foi somente um susto. Na sequencia o Brasil fez mais 3 terminando com o placar de 4 a 1 a nosso favor e, de quebra, a conquista do tricampeonato mundial.

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.