Coincidências que ninguém explica

Sem categoria

Determinadas coincidências nos fazem acreditar que, pelo menos para algumas pessoas, o destino realmente está traçado desde que nascemos. O economista Anselmo Duarte, um dos nomes mais emblemáticos do cinema nacional tanto atuando quanto dirigindo, nem sonhava com a carreira artística depois de um dissabor vivido quatro anos antes. Certo dia, em 1946, almoçando em um restaurante do Rio de Janeiro, aconteceu um fato que mudou os rumos de sua vida para sempre. Na noite de 08 de junho de 1998, ao programa Balanço Geral, da Rádio Bandeirantes, Anselmo deu uma longa e divertida entrevista onde revelou toda sua trajetória no cinema, incluindo o esquisito começo:

Anselmo Duarte nasceu na cidade de Salto, vizinha a Itu, no dia 21 de abril de 1920 e faleceu em São Paulo, aos 89 anos de idade, no dia 07 de novembro de 2009 vítima de acidente vascular cerebral, o terceiro que o havia acometido. Como ator, foi protagonista em dezenas de filmes, entre os quais, Carnaval no Fogo, Querida Suzana, Tico-Tico no Fubá, Apassionata, Veneno, Sinhá Moça etc. Como diretor seu filme de maior sucesso foi O Pagador de Promessas que ganhou a Palma de Ouro no Festival de Cannes em 1962 e também concorreu ao Oscar de melhor filme estrangeiro daquele ano.

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.